Nova linha de transmissão inaugurada no Brasil utiliza tecnologia inédita

Com o potencial de mais de 2.092 quilômetros de extensão e considerada a maior linha de transmissão de energia elétrica contínua existente na América Latina, passou a ser operada no dia 12 de dezembro de 2017. Essa linha de transmissão, que utiliza uma forma de tecnologia inédita no Brasil, com carga de ultra-alta tensão de 800 kV, possibilitou o transporte de energia com redução de ruídos (perda de energia) nos sistema. Anterior ao Primeiro Bipolo de Belo Monte, o país utilizava a carga continua de 600 kV, sendo o maior patamar de energia transmitida em um sistema aqui no Brasil até dezembro deste ano.

Com a antecipação de dois meses dentro da data prevista, o BMTE – Belo Monte Transmissora de Energia, conseguiu concluir todas as baterias de testes voltadas para a rede Primeiro Bipolo de Belo Monte, tendo êxito na energização e nas operações realizadas no sistema. Essa linha irá possibilitar um enorme escoamento de energia gerada pela Usina Hidroelétrica Belo Monte, oferecendo mais energia para os submercados do sudeste e do centro-oeste, gerando um enorme impacto em todo o país.

Um investimento de R$ 5 bilhões referentes ao leilão para a licitação das obras dos sistemas que irá conectar Xingu (PA) a Estreito (MG), foi realizado em 2014 pela Aneel – Agência Nacional de Energia Elétrica. O Consórcio BMTE, que faz parte de uma sociedade formada pelas empresas State Grid Brazil Holding S.A, detentora de 51% das ações, Furnas Centrais Elétricas S.A, com 24,5% das ações, e Centrais Elétricas do Norte do Brasil S.A, são capitalizadoras deste investimento.

Essa obra foi realizada e estruturada com grande porte e planejamento setorial que integra o PAC – Programa de Aceleração do Crescimento e o programa Avançar, permitindo um cruzamento nas linhas de transmissão do estado do Pará, Goiás, Tocantins e Minas Gerais. O consórcio disponibilizou grandes investimentos para garantir a entrega da obra com segurança e antes do prazo estabelecido. Os investimentos realizados pelo consórcio da nova rede de transmissão de energia, também prezou pela garantia de materiais especiais dos fornecedores, sendo auxiliado pela Força Nacional.