Linfedema eleva os custo do tratamento do câncer de mama, diz estudo

As consequências financeiras do câncer de mama podem durar anos após o diagnóstico, particularmente para aqueles com linfedema, um efeito colateral comum do tratamento, causando consequências econômicas cumulativas para os sobreviventes, suas famílias e a sociedade, diz um estudo liderado pela Escola Johns Hopkins Bloomberg, nos Estados Unidos.

Excluindo os custos com o tratamento do câncer de mama, pacientes com linfedema tiveram 2.306 dólares a mais em custos com o tratamento durante um ano, em comparação com 1.090 dólares gastos com pacientes sem linfedema que se trataram por um ano. Essa é uma diferença equivalente a 112%. Ao calcular os custos com o tratamento, aqueles com linfedema gastaram em média 3.325 dólares em comparação com 2.792 dólares para aqueles sem linfedema.

“Em média, esses 2 mil dólares a mais podem não falir um cidadão em um ano, mas isso pode tirar gastos discricionários, reduzir a poupança e afetar a aposentadoria”, diz a líder do estudo Lorraine T. Dean, professora do Departamento de Epidemiologia da Bloomberg School.

As notícias sobre o estudo foram publicadas no segundo semestre de 2018 no Journal of Supportive Care and Cancer (importante jornal divulgador de notícias sobre a área da saúde) alertam para à ação dos formuladores de políticas públicas para o tratamento de câncer em todos os países. O objetivo é alertar para que sejam desenvolvidas novas formas de reduzir custos após o câncer, dizem os autores do estudo.

Um crescente número de pesquisas destaca a “toxicidade financeira” do câncer, um termo que diz respeito à carga econômica pessoal prejudicial causada pelo tratamento da doença, explica a coautora Kala Visvanathan, professora do Departamento de Epidemiologia da Escola Bloomberg. As consequências financeiras do câncer têm mostrado afetar a saúde mental e ter contribuído para outros problemas de saúde em pacientes que passam por um tratamento em todas as regiões do mundo. Dentre esses problemas estão incluídas altas taxas de morte por câncer de mama, principalmente em países subdesenvolvidos.

Embora estudos anteriores tenham tentado calcular o quanto os sobreviventes de câncer de mama gastam com seus cuidados, as pesquisas anteriores concentraram-se principalmente em custos a curto prazo após o diagnóstico. Esse dados não condizem com a realidade dos gastos observados neste novo estudo, diz Dean.

Confira como a chegada da Black Friday impulsiona a criação de empresas de tecnologia

Uma tradição que já dura 8 anos, a Black Friday costuma animar uma legião de consumidores em busca de preços baixos. Para que tamanha animação não resulte em frustração, algumas startups de tecnologia têm investido na segurança de clientes de lojas de comércio virtual. Se em comércios com sede física o risco de fraudes diversas é menor, nos que atuam pela internet a realidade pode gerar notícias negativas.

Conforme uma pesquisa realizada pelo site ReclameAqui, que como o próprio nome sugere consiste em um ambiente voltado ao recebimento de reclamações sobre empresas, diversas irregularidades costumam ser encontradas nesta data. A principal delas refere-se ao fato de muitas companhias praticarem aumentos mascarados de preços. Outro fato que chama a atenção no levantamento é o grande volume de fretes com valores mais altos do que o normal.

Com um total de 7,9 mil participantes, a pesquisa do reclame aqui também pode mensurar a quantidade de pessoas que compraram e não receberam os seus produtos, ou seja, foram enganados. Essa prática criminosa é uma das mais comuns na Black Friday, de forma que já se tornou um dos grandes temores verificados em consumidores de diversos tipos.

O ReclameAqui também se encarregou de entrevistar pessoas acerca de suas experiências na Black Friday de 2018. Neste caso, mais da metade dos participantes alegou não acreditar mais em descontos mirabolantes. Segundo eles, tratam-se de ofertas fantasiosas. Destes consumidores, 20,45% informaram que tiveram vários tipos de problemas envolvendo as compras desta ocasião.

Com base nas impressões de consumidores em todo o país, uma empresa resolveu atuar na verificação dos preços praticados. Trata-se da Promobit, que se baseia em uma plataforma onde são disponibilizados descontos de diversas naturezas. O funcionamento da startup se dá por meio de opiniões de clientes e compartilhamentos de informações relevantes ao assunto.

Criada no ano de 2014, a Promobit também oferece um serviço de curadoria de preços. Nos dias atuais a startup conta com um total de 560 mil membros, que se revezam quanto o compartilhamento de descontos reais, em uma espécie de ajuda mútua entre consumidores. Um de seus criadores, o empresário Fábio Carneiro, alega que a principal finalidade dos serviços que presta é ajudar as pessoas no momento das compras.

Saiba mais:

https://www.terra.com.br/noticias/tecnologia/inovacoes-tecnologicas/os-caca-fraudes-startups-ajudam-consumidores-e-lojistas-a-fugir-de-golpes-na-black-friday,3670862ce86db60c0e78ad670200538cvfxmm4gb.html