A atuação do sócio-fundador da CVC, Guilherme Paulus, no Turismo brasileiro

Se você ouve o nome Guilherme Paulus no setor turístico, precisa saber de quem se trata. sócio-fundador da CVC e presidente do Conselho administrativo da CVC Corp, o empresário ainda pode colocar no hall da experiência o status de membro do Conselho Nacional de Turismo, além da presidência do Grupo GJP.

Nascido em São Paulo, Guilherme Paulus se formou em administração de empresas e acumula mais de 40 anos de atuação na área do Turismo. Na Casa Faro Turismo, o cargo de agente de viagem foi seu primeiro emprego em 1971. Em 72, seu espírito empreendedor o levou a fundar a CVC, juntamente com um sócio. Assim se deu o início da empresa, uma agência de viagens que operava com sede no centro de Santo Andre, no estado de São Paulo.

Em 74, Paulus comprou as ações do então sócio e deu sequência aos trabalhos do empreendimento, investimento com foco no transporte rodoviário. As atividades, como excursão, contavam com um público-alvo principal: os grêmios de grandes empresas instaladas na região do ABC paulista, formados por seus colaboradores.

Mesmo depois de tanto tempo, o alto desempenho continua se consolidando. O executivo Guilherme Paulus conquistou — por meio do trabalho da CVC — o título de maior agência e operadora de viagens da América Latina. A empresa comandado pelo empresário opera milhões de viagens nacionais e internacionais, contemplando transporte aéreo, marítimo e terrestre, além de contar com mais de 800 produtos diferentes.

A atuação do negócio abrange ainda os agentes de viagens independentes credenciados, chamados de multimarcas, ampliando assim a sua atuação.

Com foco na hotelaria, Guilherme Paulus é sócio majoritário de um complexo hoteleiro localizado na Serra Gaúcha: Serrano Resorts Convention & SPA — considerado o melhor hotel da região — e o hotel Alpenhaus Gramado, além do castelo Saint Andrews, todos em Gramado, no Rio Grande do Sul. O último nome é um estabelecimento de luxo, que oferece a experiência exclusive house.

A GJP conta com hotéis e resort em Porto Seguro, Maceió, Porto de Galinhas, Natal, Foz do Iguaçu, Itacaré, Bento Gonçalves e Porto Alegre. Há ainda um ecoresort em Aracaju, empreendimento recente e promissor.

Para complementar as bandeiras de luxo, há especulação sobre a inauguração de um hotel em São Paulo capital. Esse novo negócio promete um restaurante que faz jus ao nível do estabelecimento, além de espaço para eventos. A ideia de fundir o coração metropolitano do estado de São Paulo com uma grande marca luxuosa atende a demanda da região, já que o edifício arrematado por Guilherme Paulus se trata de onde era a conceituada agência de publicidade DPZ, bem localizada na avenida Cidade Jardim.

A expectativa é que o hotel seja entregue entre 2020 e 2021, com seus 65 apartamentos e rooftop para complementar o ar de requinte na cidade. A bandeira ainda não foi divulgada, mas sabe-se que o empreendimento é de luxo e deve ser lançado para estrear uma nova marca do grupo GJP. Há indícios que uma unidade seja construída também no Rio de Janeiro capital, seguindo exemplos de casos de sucesso no mercado hoteleiro, como a luxuosa rede Emiliano.