Como foi o sétimo baile da AmfAR que reuniu celebridades como Donata Meirelles e Kate Moss

Katie Holmes, Donata Meirelles, Bruna Marquezine, Cauã Reymond, Donata Meirelles, Kate Moss, Adriane Galisteu foram alguns dos presentes no Inspiration Gala da AmfAR. O intuito do baile é arrecadar recursos para custear projetos e pesquisas que buscam a cura da Aids, bem como a integração de soropositivos e a prevenção da doença.

Em sua sétima edição em São Paulo, o baile homenageou o artista plástico Vik Muniz por sua contribuição para a entidade desde sua chegada ao Brasil, em 2010. O artista brasileiro doou diferentes obras de artes leiloadas para angariar fundos durante os bailes realizados no país.

Além de Donata Meirelles, também marcaram presença Fiorella Matheis, Mariana Goldfarb, Isabella Santoni, Luciana Gimenez, Luiza Brunet, Yasmin Brunet, Celina Locks, Lea T., Fernanda Paes Leme, Regina Casé, Carolina Ferraz, Débora Nascimento, Fernanda Motta e outros.

Felipe Diniz e Katie Holmes iniciaram as apresentações da noite e deram boas vindas aos convidados. O CEO da AmfAR, Kevin R. Frost, foi um dos primeiros a falar e enfatizou o projeto “Contagem regressiva para a cura da AIDS”, que em menos de três anos, angariou e destinou mais de 40 milhões de dólares em recursos para cerca de 150 cientistas trabalharem em pesquisas para o tratamento da Aids. Ao todo 55 instituições em 10 países diferentes foram beneficiadas.

Pouco depois, Regina Casé entregou o prêmio “Award of Inspiration” ao homenageado da noite, Vik Muniz. Suas obras de arte foram responsáveis por angariar cerca de 400 mil dólares para a entidade. Na quarta edição do baile, por exemplo, um dos quadros foi arrematado por 120 mil dólares pela apresentadora Sabrina Sato.

Duas apresentações musicais marcaram a noite. Lea T chamou para o palco Preta Gil, que cantou Filho do Arco-Íris, composição de Nizan Guanaes, publicitário e marido de Donata Meirelles. A renda dos direitos da música será totalmente revertida para a AmfAR.

A noite também teve o show de Anitta. A cantora, que já foi indicada ao Grammy chamou todos para dançar com seus principais hits.

O leilão

O leiloeiro da noite foi Harry Winston. O ator norte-americano apresentou obras de arte, objetos e experiências exclusivas, entre elas:

Um retrato produzido por Mert & Marcus com Kim Kardashian. A produção será em um hotel de luxo em Los Angeles. Sabrina Sato obteve a experiência pela quantia de 70 mil dólares;

Um quadro de autoria de Vik Muniz, adquirido pelo ex-jogador de futebol Ronaldo Fenômeno por 135 mil dólares;

Uma viagem para a Riviera Francesa, estadia em hotel cinco estrelas e ingressos para o Festival Cannes de cinema. O pacote inclui também um par de ingressos para grande prêmio de Fórmula 1 no principado de Mônaco, para mais uma festa da amfAR e jantares exclusivos.

Quadro pintado por Otavio e Gustavo Pandolfo, arrematado pelo lance de 60 mil dólares;

Vista ao castelo Buckingham na Inglaterra. A experiência inclui a possibilidade de estar ao lado da família real inglesa durante o evento da procissão anual. O lance vencedor foi de 50 mil dólares;

O evento, produzido pela Josh Wood/Josh Wood Productions, arrecadou mais de 1,3 milhões de dólares, destinados às pesquisas e programas apoiados pela entidade, um deles a Associação Viva Cazuza.

A A AmfAR,

A Fundação para a Pesquisa da AIDS é uma entidade filantrópica (sem fins lucrativos) atuante no apoio à pesquisas sobre a cura e prevenção do HIV. Também apoia projetos relacionados ao tratamento, políticas públicas e integração de soropositivos.

Fundada em 1985 na cidade norte-americana de Nova Iorque, pela dra Mathilde Krim, o dr. Joseph Sonnabend e o ativista Michael Callen. A entidade iniciou suas atividades inicialmente em 1983, como a antiga AMF – Médica da AIDS (AMF), criada por Mathilde. O intuito era reduzir o preconceito e demais estigmas sobre a doença.

O nome foi alterado após a fusão entre a AMF e National AIDS Research Foundation. Do resultado, formou-se a AmFAR, que deu prioridade à pesquisa e as políticas para combate e tratamento do Aids. Na época, o principal foco era o desenvolvimento de medicamentos para amenizar os efeitos do HIV.

A AmfAR foi uma das primeiras entidades a incorporar os aspectos sociais e epidemiológicos do HIV. Atualmente são três sedes, uma em Nova Iorque, outra em Washington e a terceira em Bangkok, na Tailândia. Sua principal frente está no estímulo da pesquisa e desenvolvimento por meio de bolsas para organizações e institutos. Ao todo já foram investidos mais de 400 milhões de dólares em pesquisas em todo o mundo.

A entidade ajudou em descobertas históricas em ensaios clínicos na sociedade, em especial na década de 80. Seu posicionamento foi fundamental no processo de aprovação de coquetéis, na educação pública e na pesquisa.

A entidade encabeçou inúmeras campanhas internacionais de estímulo à pesquisa relacionadas ao HIV/ AIDS, visando ampliar o diálogo e reduzir os estigmas em torno da doença.