Liquidações: Donata Meirelles explica a importância desse tipo de ação para a moda

Em épocas em que as empresas varejistas de moda se veem em um mercado cada vez mais competitivo em busca de clientes, algumas estratégias para atrair a clientela se tornam habituais. Segundo informa a empreendedora brasileira Donata Meirelles, uma das práticas mais utilizadas pelos lojistas é a liquidação. Ela salienta que é importante que se tenha algumas noções acerca desse tipo de ação, a fim de que se possa extrair o melhor desse tipo de ocasião.

De modo geral, o ramo têxtil, assim como os outros que possam estar relacionados com o mundo da moda possuem mecanismos peculiares de funcionamento. Por se tratar de um mercado em que se lida com a vaidade das pessoas, este não pode obedecer às mesmas formas de vendas vistas em outros meios, tais como as praticadas em supermercados, por exemplo. Com isso, o empresário necessita estabelecer de que formas irá conduzir as liquidações.

Um equívoco frequentemente observado entre lojistas refere-se à administração de seus estoques. Quando se vende gêneros alimentícios, por exemplo, é indicado que se venda primeiro os produtos mais antigos. Para os estabelecimentos de moda, contudo, isso pode ser modificado. As pessoas anseiam mais pelas últimas tendências, ou seja, nem sempre é oportuno procurar empurrar ao consumidor as peças mais antigas do estoque. Em algumas ocasiões convém baixar acentuadamente os preços para que se evitem prejuízos, pontua a empresária.

Tão importante quanto baixar os preços, a divulgação das ações promocionais não pode ser relegadas a segundo plano. Com as redes sociais e os mecanismos voltados aos negócios essa missão se tornou mais fácil de ser realizada, reporta Donata Meirelles. O que se modificou foi maneira como se mensura o alcance obtido através dessas campanhas. Além disso, essa maior interação tem se tornado uma espécie de desafio aos gestores, já que também costuma ser usada para a realização de críticas.

Especialistas em gestão de empresas defendem que o cliente precisa se sentir representado pelas empresas que comercializam ou produzem moda. Essa necessidade de identificação com as marcas é algo que precisa ser considerado também quando se planeja colocar itens em liquidação. Isso implica em se ter cuidado com a apresentação que se dará às vitrines, bem como outras áreas do estabelecimento em ocorrerá uma determinada ação promocional.

Donata Meirelles pontua que o empreendedor precisa conhecer as predileções de sua clientela. Essa tarefa pode ser feita de várias maneiras. Até mesmo os negócios de pequeno porte poderão se valer disso, esclarece empresária. Dentre os modos mais eficazes e práticos de se conhecer o que os clientes gostam, a pesquisa por meio das redes sociais está entre os principais. Somente o fato de uma dada pessoa acompanhar a página de uma empresa já dá indícios de que esta é uma potencial consumidora. O interesse nestes casos, pode ser avaliado, destaca a empreendedora.

O que ocorre nas empresas da concorrência também importa quando se almeja dar início a uma liquidação. É uma forma de dar mais opções aos consumidores, que poderão escolher entre os melhores preços e os produtos que mais agradem suas preferências. Caso alguma empresa da concorrência anuncie que fará alguma promoção, pode-se aproveitar a ocasião para se fazer o mesmo. Tal circunstância poderá ser uma forma empregada para que potenciais clientes conheçam melhor o que é vendido. Vale destacar que esta é uma ocasião em que os diferenciais costumam ser considerados mais acentuadamente pela clientela.

Há quem se questione quanto à eficácia de se baixar os preços de forma considerável, mas vale salientar que é sempre melhor ganhar pouco do que ficar com um grande volume de mercadorias retido no estoque, ressalta a empresária. Além disso, as promoções costumam agradar os consumidores. Facilitar as formas de pagamento, assim como praticar preços mais em conta, também é algo que deve fazer parte do momento das promoções, uma vez que a clientela também valoriza esse tipo de posicionamento por parte das empresas.

Não se deve esquecer do poder comercial existente nas principais datas comemorativas, tais como Dia das Mães, Natal, entre outras. A empresária avalia que nessas épocas as pessoas estão mais naturalmente dispostas a investir mais em presentes, aquecendo o comércio de uma forma geral. Assim sendo, mesma que possa parecer algo clichê, estas ocasiões devem ser bastante valorizadas pelas empresas. As promoções nestas ocasiões costumam ser aguardadas pelas pessoas, o que torna necessário fazer algum tipo de ação promocional. Pode ser o momento de se conseguir maior lucratividade por meio do barateamento dos preços de produtos e até mesmo de serviços prestados.

O retorno financeiro decorrente das promoções pode ser percebido a longo prazo. Ao se avaliar as finanças de imediato, os benefícios desse tipo de ação podem não ser tão evidentes. Com o passar do tempo, contudo, as promoções passam a representar uma forma de lucro que consegue se sustentar. Caso seja necessário, pode-se recorrer a um serviço de consultoria financeira a fim de que se saiba se uma empresa tem conduzido adequadamente suas ações promocionais.

A fase que sucede as promoções deve ser utilizada para que os lojistas façam balanços tanto dos estoques, quanto em relação às receitas alcançadas. Não se deve deixar este tipo de procedimento para muito depois, uma vez que já será ocasião de se pensar em como ocorrerão as próximas estratégias promocionais. Donata Meirelles assinala que as experiências obtidas nessas promoções poderão servir como base para o futuro das empresas, de forma que cada vez mais as ações se darão de modo mais acertado.