China se destaca no mercado de smartphones

A China hoje é um dos maiores concorrentes no mercado de smartphones do mundo. Com os bons preços e uma escala de produção ampla, empresas como a marca Huawei, estão querendo expandir o seu alcance porque a China está ficando pequena para o seu potencial de vendas, por isso, quem quiser se tornar competitivo no futuro terá que entender o mandarim.

A Apple, mundialmente conhecida pelos seus smartphones, perdeu espaço no mercado gigante da China, tanto na produção quantos nas vendas. Com 35% dos dispositivos vendidos no mundo, o país é o maior no mercado, e tem preços que chegam a ser 50% menores que os iPhones.

A  Huawei  é a segunda maior fabricante de smartphones do mundo. Em sua fábrica na China a maioria da fabricação de seus smartphones é realizada por máquinas ou robôs, poucos são os funcionários para essa tarefa. Na cidade chinesa de Dongguan, a fábrica da marca está localizada e tem um controle rigoroso de inspeção de funcionários, uma passa por uma revista em detector de metais para que celulares e câmeras não entrem com os funcionários. A medida é tomada para evitar que informações de novidades que não foram a público sejam divulgadas indevidamente.

Na fábrica, os funcionários têm uma hora e meia para almoço e dez minutos de pausa a cada duas horas. O serviço é repetitivo e preciso, por dia são produzidos nada mais que 2400 smartphones.

A cidade de Dongguan está perto da sede da empresa em Shenzhen, no sul da China, região conhecida por ser o vale do silício do país. Com a amplitude da fábrica, no ano de 2018 foi possível vender 206 milhões de aparelhos, um aumento de mais de 33% em comparação ao ano de 2017, de acordo com a consultoria IDC.

Foram investidos US$ 1,5 bilhão de dólares para a fábrica de Dongguan, que tem em sua arquitetura réplicas do estilo europeu de edifícios. 15 mil funcionários entre cientistas e engenheiros estão nessa fábrica, que futuramente receberá 10 mil funcionários. A gigante Huawei tem boas notícias pois continua crescendo, neste ano foram comercializados 118 milhões de smartphones, um crescimento de 24% em relação ao ano passado.