Empiricus aprende a lição após case Bettina e apresenta departamento de compliance

Seis meses após a veiculação do anúncio de Bettina, a Empiricus faz pedido público de desculpas, apresenta evolução em seu departamento de compliance e demonstra alinhamento com entidades reguladoras.

Possivelmente você se deparou com o anúncio de Bettina em março de 2019 em alguma rede social. No infomercial, a copywriter afirma ter transformado um investimento de mil reais em um patrimônio de milhão de reais em pouco mais de três anos seguindo os conselhos da marca.

A repercussão não foi das melhores, gerando multas do Procon e o pedido de retirada do Conar. Além disso, a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) criou uma série de orientações para a publicidade das empresas de análise financeira.

Após seis meses, um novo vídeo foi produzido pela Empiricus, só que desta vez Bettina pede desculpas pelo relacionamento com os espectadores ter começado da forma errada. Segundo ela, foi passada a mensagem equivocada de que seu patrimônio teria crescido de forma rápida ou fácil, e que deveria ter ficado claro que foram feitos outros aportes para chegar ao montante de um milhão.

No vídeo, a copywriter ressalta que nem ela e nem a empresa ganharam nada com a repercussão por se tratar de uma publicidade para promover um curso gratuito online. No curso eram abordadas informações para novos investidores, com interesse em multiplicar seu patrimônio de forma conservadora ou de risco como a bolsa de valores.

Compliance referência

Mais do que o pedido de desculpas, a postura da Empiricus foi louvável. Inicialmente a companhia trouxe nomes ainda mais técnicos para sua equipe, reforçou a rigidez em seus processos internos e cuidou da comunicação externa, dando vários passos na evolução de seu compliance (departamento responsável por adequar as atividades com a legislação vigente).

Para se ter uma ideia, nenhuma empresa que atua no mercado de conteúdo financeira possui um compliance tão bem estruturado, algumas delas nem ao menos possuem um departamento de compliance.

Hoje, a Empiricus é referência em seus processos e também demonstra alinhamento com as reguladoras, em especial a CVM, com quem teve problemas anteriormente. O posicionamento era de que o órgão não tinha poder fiscalização sobre suas atividades, visto que a empresa atua no mercado editorial e não é uma casa de análises.

Uma das orientações da entidade era criação de alertas de riscos na publicidade dos players de análise financeira. Para isso, a marca desenvolveu alertas de riscos com mensagens sobre as operações financeiras. Basicamente elas informam que lucros passados não garantem rendimentos no futuro.

A marca

Após seis meses do caso Bettina, a empresa deu passos largos para reforçar a confiança do público. Com mais de dez anos de mercado, a Empiricus é referência em diferentes temas. São mais de 360 mil assinantes e uma equipe de pesquisa financeira de cerca de 300 profissionais. Atualmente, está instalada na Avenida Faria Lima, um dos centros de finanças mais importantes do país.