Empiricus busca a compra de 50% do capital pertencente a empresa estrangeira

Brasileiros que fazem parte da bancada de sócios pretendem recomprar a parte pertencente a empresa Agora Inc. Desde 2013, a Agora Inc tem metade da participação da empresa de conteúdo financeiro. Entenda o caso.

Pouco antes da XP Investimentos anunciar a abertura de seu capital no mercado aberto, outra empresa de grande expansão no mercado financeiro do país prepara planos para o curto e médio prazo. No fim de 2019, o Globo apurou que os sócios brasileiros da Empiricus têm interesse em recomprar os 50% de participação da Agora Inc.

A EXAME também confirmou a notícia com executivos com ligação às companhias. Segundo a EXAME apurou, as conversas se iniciaram, mas não há consenso quanto ao valuation da empresa. Quando procurada, a Empiricus não quis comentar o caso.

Outros planos para o futuro

Além da recompra do capital estrangeiro, a empresa possui plano ambiciosos para o futuro, entre eles a entrada em negócios novos e mercados, bem como a abertura do capital no longo prazo.

A empresa também estuda intensificar a parceria com a gestora de investimentos Vitreo, com firmou a colaboração mútua em 2018. A companhia, criada pelos sócios Paulo Lemann (filho de Jorge Paulo Lemann) e Alexandre Aoude teve uma grande evolução após o acordo.

De acordo com a EXAME, em um ano, a parceria rendeu mais de 40 mil clientes à Vitreo, o que representa um crescimento médio de 10% ao mês. A Empiricus não descarta um aprofundamento dessa relação, inclusive pode ser intensificada nos próximos meses.

Muitas dos negócios futuros da empresa ainda dependem da conclusão de um processo administrativo junto a CVM (Comissão de Valores Mobiliários), que se arrasta desde 2018. No processo, o órgão questiona a autonomia da empresa em fazer análises.

Sobre essa questão, a companhia afirma que procura se aproximar do regulador, e tem mantido um diálogo construtivo para a resolução dessa pauta.

Quem é a Empiricus?

É uma empresa que atua no mercado editorial de conteúdo fundada em 2009 pelos sócios Caio Mesquita, Rodolfo Amstalden e Felipe Miranda. Sua principal frente é a análise financeira.

Nos últimos anos, a empresa apresentou uma grande evolução no mercado. Em um período de cinco anos, o número de assinantes de seus relatórios chegou a marca de 365 mil.

Em 2019, a Empiricus passou por mudanças estruturais em seu quadro de diretores. A mais importante delas foi a troca de funções de seus fundadores, assim, Caio Mesquita volta a ser CEO da companhia e Felipe Miranda passa a ser CIO da empresa, um diretor responsável por integrar novas frentes de negócios.