POKÉMON SUN AND MOON: FIM DE UMA SAGA E INÍCIO DE OUTRA

As notícias a seguir são para os fãs de Pokémon, especificamente o anime, que é transmitido no Brasil através do canal pago Cartoon Network. Porém, na TV japonesa, onde é transmitido semanalmente nas manhãs de domingo, o anime se encontra próximo do fim da saga de Ash Ketchum na região de Alola.

Atualmente, a série está na fase semifinal da Liga Pokémon de Alola, tendo um dos finalistas já definido, no caso Gladion, que venceu Kiawe. A outra semifinal, entre Ash e Guzma, líder da Team Skull, ainda está em andamento, tudo apontando para que seja encerrada neste fim de semana, onde se definirá o duelo final da liga.

Muitos fãs acreditam que, após a liga, a saga de Ash em Alola se encerre, pois não restam eventos para que os roteiristas mantenham o protagonista nesta região, visto que todos os eventos ocorridos nos jogos já ocorreram no anime, estando pendente apenas a Liga Pokémon.

Outro fato que reforça o dito acima é o fato de, neste fim de semana, após o episódio a ser transmitido, será revelada uma notícia muito importante, não sabendo ainda do que se trata. Muitos especulam se tratar a respeito da nova saga do anime, a ser desenrolada na região de Galar, região dos mais novos jogos da franquia (Pokémon Sword e Shield).

O que traz esta possibilidade é o fato dos novos jogos serem lançados em novembro deste ano, data em que provavelmente o anime entrará em sua nova fase, já que restam poucos episódios até o final da Liga Pokémon de Alola e, acredita-se, da própria saga em Alola, ainda mais se considerarmos que os episódios são transmitidos semanalmente na TV japonesa.

Enfim, como as notícias se tratam apenas de especulações, só resta aos fãs aguardarem a revelação para saber as novidades que irão surgir. Mas verdade é que a estréia da nova saga do anime Pokémon se mostra cada vez mais próxima de ocorrer.

China se destaca no mercado de smartphones

A China hoje é um dos maiores concorrentes no mercado de smartphones do mundo. Com os bons preços e uma escala de produção ampla, empresas como a marca Huawei, estão querendo expandir o seu alcance porque a China está ficando pequena para o seu potencial de vendas, por isso, quem quiser se tornar competitivo no futuro terá que entender o mandarim.

A Apple, mundialmente conhecida pelos seus smartphones, perdeu espaço no mercado gigante da China, tanto na produção quantos nas vendas. Com 35% dos dispositivos vendidos no mundo, o país é o maior no mercado, e tem preços que chegam a ser 50% menores que os iPhones.

A  Huawei  é a segunda maior fabricante de smartphones do mundo. Em sua fábrica na China a maioria da fabricação de seus smartphones é realizada por máquinas ou robôs, poucos são os funcionários para essa tarefa. Na cidade chinesa de Dongguan, a fábrica da marca está localizada e tem um controle rigoroso de inspeção de funcionários, uma passa por uma revista em detector de metais para que celulares e câmeras não entrem com os funcionários. A medida é tomada para evitar que informações de novidades que não foram a público sejam divulgadas indevidamente.

Na fábrica, os funcionários têm uma hora e meia para almoço e dez minutos de pausa a cada duas horas. O serviço é repetitivo e preciso, por dia são produzidos nada mais que 2400 smartphones.

A cidade de Dongguan está perto da sede da empresa em Shenzhen, no sul da China, região conhecida por ser o vale do silício do país. Com a amplitude da fábrica, no ano de 2018 foi possível vender 206 milhões de aparelhos, um aumento de mais de 33% em comparação ao ano de 2017, de acordo com a consultoria IDC.

Foram investidos US$ 1,5 bilhão de dólares para a fábrica de Dongguan, que tem em sua arquitetura réplicas do estilo europeu de edifícios. 15 mil funcionários entre cientistas e engenheiros estão nessa fábrica, que futuramente receberá 10 mil funcionários. A gigante Huawei tem boas notícias pois continua crescendo, neste ano foram comercializados 118 milhões de smartphones, um crescimento de 24% em relação ao ano passado.

Percepção de mulheres grávidas no 3º trimestre de gestação fica maior

Um novo estudo divulgado pela revista “Scientific Reports” da Nature revelou que mulheres grávidas têm a capacidade de desenvolver um tipo de bolha de proteção quanto estão no terceiro trimestre da gestação. De acordo com as notícias publicadas, o cérebro de uma grávida durante a gestação se adapta a diversas condições do corpo para que estímulos e percepções fiquem mais apurados para detectar todo tipo de perigo próximo a barriga. Com isso, a mulher ganha reações mais rápidas e uma percepção maior dos perigos para o bebê ao seu redor.

Isso tudo é chamado pela ciência de espaço peripessoal e é aplicado a todas as pessoas. O espaço peripessoal funciona como uma zona criada pelo cérebro que protege todo o corpo por uma distância aproximada de um braço. Quando um objeto se aproxima desta região, a primeira reação do corpo é se defender.

Embora esse espaço peripessoal esteja presente na vida de todas as pessoas, os cientistas descobriram que ele é muito mais dinâmico do que eles pensavam. Eles também descobriram que dependendo das condições de perigo o espaço peripessoal pode ficar maior, como é o caso das mulheres grávidas no terceiro trimestre que sentem um impulso maior por proteger o feto. Nestas condições, o cérebro entende que o corpo cresceu de forma repentina e por isso precisa ampliar a bolha de proteção.

O estudo foi realizado com base em testes feitos com mulheres grávidas em dois estágios da gravidez e com mulheres nos primeiros meses após o parto. Os testes contavam com reações a estímulos auditivos e táteis em diferentes distâncias. Para obter os dados, os cientistas separaram as mulheres entre três grupos: o primeiro era constituído de grávidas com seis meses de gestação, o segundo grupo com grávidas com 9 meses de gestação e o terceiro com mulheres no pós-parto.

Todos os dados obtidos neste estudo foram posteriormente comparados com dados de mulheres que não estavam gestantes e nem mesmo tinham passado por um parto recentemente. Embora os cientistas tenham considerado três grupos para o estudo, apenas as grávidas entre 7 e 9 meses de gestação apresentaram alterações no espaço peripessoal.

Mudanças de hábito contribuem para dormir e acordar mais cedo

Cientistas do Reino Unido e da Austrália concluíram através de um estudo que mudanças simples podem contribuir significativamente para ajustar o relógio biológicodas pessoas. Para o estudo, os cientistas se concentraram nos indivíduos que quase sempre dormem tarde da noite. Utilizando técnicas simples como tomar sol pela manhã, reduzir a ingestão de cafeína e ter horários regulares para dormir, os participantes conseguiram acordar cedo com maior disposição.

De acordo com as notícias divulgadas pelos cientistas, a abordagem bastante óbvia tem grande impacto no sono das pessoas, além de contribuir para outros aspectos da vida dos indivíduos. É fato que todos os seres vivos possuem um relógio biológico, inclusive os seres humanos. Em todos os casos, o relógio funciona de acordo com a variação de luz, através do nascer e pôr do sol de cada dia. É por isso que os seres humanos dormem à noite.

No entanto, como cada indivíduo é único, há pessoas que apresentam um certo atraso no relógio biológico, o que as impedem de ir dormir mais cedo. Assim como há pessoas que são consideradas “diurnas” por causa da grande disposição de acordar cedo.

O maior problema em todos os casos é que as pessoas precisam se adaptar ao horário comercial, que é comum para a maioria dos países das 9 às 17 horas. Nesse quesito, as pessoas que dormem mais tarde sofrem muito mais para se ajustar a essa rotina, pois elas têm que acordar cedo antes mesmo que o corpo esteja totalmente descansado.

É por isso que pesquisas têm mostrado cada vez mais resultados apontando que dormir pouco contribui para a morte prematura de diversas pessoas no mundo. Além disso, o desenvolvimento de diversas doenças já está sendo associado a uma rotina de sono curta.

Para o estudo, os pesquisadores listaram diversas regras para os participantes que tinham maior dificuldade de dormir cedo, sendo algumas delas: tomar sol pela manhã, acordar 2 horas mais cedo, praticar exercício físico de manhã, fazer todas as refeições nos mesmos horários e não comer mais nada após às 19 horas. Além dessas recomendações, os cientistas diminuíram a ingestão de cafeína dos participantes e os incentivaram a reduzir a iluminação no período noturno.

De acordo com os dados divulgados pelos cientistas, essas simples mudanças fizeram os participantes dormirem e acordarem mais cedo, além de ajustar o relógio biológico para uma série de funções corporais.

Ministério da Agricultura aumenta ações para prevenir surto de peste suína

O Ministério da Agricultura informou no dia 25 de junho de 2019 que o Brasil ampliará a vigilância em torno da peste suína africana com o objetivo de evitar a entrada da doença que foi erradicada no país desde 1984. De acordo com as notícias divulgadas pelo ministério, as ações para evitar que a peste suína africana chegue ao país contarão com a distribuição de material informativo explicando as principais características sobre a doença.

O Vigiagro (Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional) já instalou 88 painéis dentre os diversos aeroportos e portos do país com mensagens em português e inglês para que os passageiros estejam informados sobre a doença. Além disso, o Vigiagro também instalou avisos sonoros nesses locais para que os passageiros fiquem em alerta sobre os casos de peste suína africana.

O ministério informou que as pessoas que visitam feiras agropecuárias, fazendas, zoológicos, áreas rurais e outras regiões onde é possível encontrar suínos ou javalis, devem procurar pelo balcão de atendimento do Vigiagro para aprender a prevenir a contaminação. De acordo com o ministério, viajantes que trazem produtos de origem suína são os que mais oferecem a possibilidade de contaminação. Por isso, eles devem procurar por informações sobre a doença.

Embora a doença seja inofensiva para os seres humanos, a peste suína africana é fatal para os suínos. Em todas as regiões onde a peste foi constatada, os rebanhos de suínos foram drasticamente reduzidos, como tem ocorrido fortemente em países da Ásia.

A China já está entre os países mais afetados pela peste suína africana em todo o mundo. Atualmente, são mais de 120 surtos registrados pelo país em torno da doença desde o mês de agosto do ano passado. No Vietnã, o número de abates de porcos causados pela peste chegou a 2,8 milhões.

De acordo com dados divulgados por analistas do Rabobank, a produção nacional de carne suína na China poderá chegar a 38 milhões de toneladas neste ano. Para comparar, mesmo com a peste suína africana constatada em agosto do ano passado a China fechou o ano com o registro de 54 milhões de toneladas de carne suína.

Floriculturas são as empresas com mais reclamações sobre Dia dos Namorados

O Reclame Aqui realizou uma análise sobre as reclamações feitas pelos internautas junto aos termos “namorada”, “namorado” e “namorados”, onde foi possível observar as empresas que mais receberam queixas em relação aos produtos e serviços comercializados no período do Dia dos Namorados. De acordo com as notícias divulgadas pelo Reclame Aqui, o volume de queixas observado no mês de junho é sempre maior quando comparado a outro mês do ano. A média de reclamações costuma ser de 1,3 mil ao mês, só no ano passado foram 2.836 reclamações em junho.

De acordo com os dados divulgados pelo site de reclamações, em junho de 2018 foram 2.836 reclamações realizadas onde em algum momento apareciam termos relativo ao Dia dos Namorados. Embora os dados deste ano ainda não tenham sido finalizados, o Reclame Aquiespera um número ainda maior de reclamações.

Entre o mês de janeiro e maio de 2019, 7.268 reclamações foram registradas no site, o que mostra um aumento significativo de 9,7% quando comparado com o mesmo período do ano passado. Em 2018, o volume de reclamações feitas no site chegou ao total de 17,9 mil.

Reclamações com termos do tipo “namorada”, “namorado” e “namorados” são comuns ao longo de todo o ano. Mesmo com o Dia dos Namorados em junho, esse tipo de reclamação pode ocorrer em qualquer época do mês. Mas a tendência é de que o volume de reclamações aumente ainda mais em junho citando termos como esses.

Dentre as empresas que recebem mais reclamações sobre namorados ao longo de todo o ano estão as que trabalham com aplicativos de transporte. Companhia aérea, fast food e aplicativos de comida aparecem em seguida no ranking de empresas mais citadas com o termo “namorados” ao longo do ano. No entanto, quando a análise é feita exclusivamente com o mês de junho as queixas mudam e as empresas que mais são mencionadas são as empresas que oferecem vários tipos de presentes para o Dia dos Namorados. Dentre essas empresas, as floriculturas são as mais citadas nas reclamações durante o período analisado.

Primeiro semestre fecha com quase R$30 bi em déficit de contas públicas

De acordo com os dados publicados pela Folha de S.Paulo, as contas públicas encerraram o primeiro semestre de 2019 com um déficit acumulado de R$28,9 bilhões, sendo este considerado o quarto pior saldo registrado desde 1997, quando foi iniciada a série histórica.

A recente divulgação, feita pelo Tesouro Nacional, mostrou que no mês de junho o saldo que engloba os números do próprio Tesouro, do Banco Central e da Previdência Socialficou em R$11,5 bilhões negativos.

Durante os seis meses, o Banco Central e o Tesouro Nacional alcançaram superávit de R$66,1 bilhões. Já a Previdência apontou um déficit de R$95 bilhões. Segundo as apurações dos cálculos, a previdência social foi a “principal responsável” pelo déficit de quase R$30 bilhões apontados nas contas do governo federal.

Para os representantes do Tesouro, apesar da reforma do sistema previdenciário ser importante para o alcance de mudanças no cenário do considerado “maior componente das despesas obrigatórias”, sua aprovação não anulará a necessidade de outros ajustes de controle de gastos com servidores públicos, por exemplo.

O governo tem como meta fiscal para o ano o alcance do déficit de R$139 bilhões. Nos últimos 12 meses, a contar de julho de 2018 até junho de 2019, foram acumulados menos R$117,6 bilhões, valor este abaixo do limite esperado.

A retração na economia brasileira vem causando dificuldade para o governo em relação ao cumprimento das metas estabelecidas para as contas públicas. Recentemente, o Ministério da Economiapassou a sua previsão anual de crescimento do PIB nacional, de 1,6% para 0,81%. Ante a diminuição nas arrecadações tributárias devido ao enfraquecimento econômico atual do país, na semana da divulgação destes números, as projeções de receita para 2019 caíram aproximadamente R$6 bilhões.

Para tentar amenizar a situação, o governo se viu obrigado a realizar cortes em recursos destinados a ministérios. Meses após o corte de quase R$30 bilhões, foi anunciado mais um bloqueio de R$1,4 bilhões.

Bailes de Gala da BrazilFoundation recebem as divas da moda Donata Meirelles e Cris Lotaif

As divas internacionalmente no mundo da moda Donata Meirelles e Cris Lotaif estão sempre presentes nos eventos de gala promovidos pela BrazilFoundation para angariar fundos para suas obras assistenciais. A ong não tem fins lucrativos e atua no fomento e apoio de ações socioculturais em todo o país.

A quarta edição comemorou o lançamento da campanha da Abrace Brasil e homenageou Claudio Haddad, do instituto INSPER e Eduardo Lyra, fundador do Instituto Gerando Falcões. A noite de gala foi realizada na Casa Fasano em São Paulo, tendo como co-host a Chanel.

Muitas personalidades marcaram presença e contribuíram com o leilão. Entre eles Nizan Guanaes, Cesar Gouveia, Edemir Pinto, Flavia Alessandra, Marcelo Ruschel, Daniela Falcão, Fernanda Vidigal, Fernando Meligeni, Fernanda Motta e etc.

A festa foi marcada por apresentações musicais e de projetos apoiados pela ong, além do leilão com itens exclusivos. Ingrid Guimarães e Bruno Astuto conduziram o leilão, Preta Gil cantou para os convidados e também se apresentaram a DJ Marina Diniz e os MCs Flávio Canto e Sophie Charlotte.

O leilão gerou cerca de R$ 1 milhão para os projetos apoiados pela BrazilFoundation.

Os homenageados

Claudio Haddad fundou e preside o conselho do INSPER, um instituto de cunho educacional e de pesquisa que atua no fomento de pesquisa sem fins lucrativos. O instituto ganhou notoriedade em 2004 quando desenvolveu um grande programa para conceder bolsas de estudo para jovens. O projeto tem grande impacto positivo na vida dos participantes e do meio em que vivem.

Haddad se destacou em diferentes frentes. É membro ativo do conselho da Ideal Invest, da Ensina Brasil e do Hospital Albert Einstein. Formou-se doutor pela Universidade de Chicago.

Eduardo Lyra foi inspirado pela mãe para se tornar um profissional formado e hoje é empreendedor social, jornalista e escritor. Eduardo está entre os 15 jovens brasileiros que podem mudar o mundo de acordo com o Fórum Econômico Mundial na lista da Forbes como um dos 30 jovens mais influentes do país.

Fundou o Instituto Gerando Falcões em 2011, uma entidade sem fins lucrativos que oferece oportunidades para jovens em situação de risco como áreas periféricas e prisões. Seu foco é propor treinamento profissional, mais esporte, cultura e formas desses jovens gerarem renda.

Última edição

A última edição foi em 2018 e contou com a presença Donata Meirelles, Claudia Lotaif, Ana Botafogo, Carlos Jereissati Filho, Alexandre Birman, Flavia Kujawski, José Ermírio de Moraes, Elen Capri, Costanza Pascolato, Glória Maria, entre outros.

A decoração foi assinada por Chris Ayrosa, com destaque para os lustres de diferentes tamanhos e formatos. Eles iluminaram o salão com 35 mesas e um palco no centro em que os leiloeiros Jonathan Azevedo e Fernanda Gentil anunciaram os itens exclusivos do leilão beneficente.

Entre os valores arrecadados com o leilão e os convites no valor de R$ 3 mil, foram arrecadados cerca de R$ 800 mil. Esse montante, assim como tudo o que a ong arrecada foi destinados aos seus projetos sociais. Alguns deles foram apresentados durante o evento e arrancou aplausos dos presentes.

Toda a festa foi realizada sem ônus à fundação, do contrário não seria viável. Bebidas, decoração e móveis foram feitos pro bono pelos apoiadores e os demais custos foram bancados pela co-host Chanel.

Durante o evento foram homenageados os filantropos José Olympio Pereira e Anna Schvartzmann que emocionaram falando sobre como é possível uma pessoa impactar o mundo. Anna foi parabenizada duplamente, uma pelo aniversário de 78 anos e por ter fundado a BrazilFoundation.

Donata Meirelles

A diva social é uma das personalidades ligadas a moda de luxo mais atuantes. Ela criou renome ainda na década de 90 quando trabalhava na Daslu, importante boutique de luxo brasileira. Foram 23 anos dedicados à loja, em que começou sua carreira como vendedora, passou a ser diretora e compradora internacional.

Nesse período de diretora, Donata coordenou mais de 400 funcionários da empresa e foi como um braço direito para Eliana Tranchesi, proprietária da Daslu. Juntas viajam para diferentes lugares do mundo para comparecer aos principais desfiles e semanas de moda. Donata chegou a fazer mais de oito viagens internacionais por ano a trabalho.

A filha, Helena Bordon sempre a acompanhava. Segundo ela, toda essa vivência no mundo da moda e a convivência com a mãe foram determinantes para que ela seguisse os mesmos passos. Hoje, Helena junto com Lu e Marcella Tranchesi tem sua marca de roupas e acessórios chamada 284.

Atualmente Donata trabalha como diretora de estilo da versão nacional da Vogue. São mais de seis anos atuando na revista, dos quais ela atribui o bom desempenho a experiência que obteve no mundo da moda. Apesar de não ter se formado em jornalismo, ela acredita que se saiu bem.

Na Vogue, buscou focar nos eventos promovidos pela marca. Para isso, ela e outros profissionais viajam o país em uma plataforma desenvolvida para promoverem palestras e outras ações.

Grão de poeira estelar encontrado por cientistas pode explicar origem da vida

Cientistas encontraram uma amostra minúscula de grão de poeira estelar que foi lançado ao espaço por causa de uma explosão que ocorreu antes mesmo do Sistema Solar se formar. A amostra foi encontrada pelos cientistas através de um meteorito rochoso que caiu na Antártida.

Pequena de tamanho microscópico, a amostra é uma das maiores descobertas, pois ela pode explicar diversas questões em aberto sobre a morte de estrelas e como essas explosões dispersam e semeiam diversas matérias-primas pelo universo podendo contribuir para a formação de planetas. Os cientistas esperam descobrir por meio desta amostra moléculas que são precursoras a vida.

De acordo com os pesquisadores, os grãos de poeira de explosões estelares raramente sobrevivem ao caos, como ocorreu na criação do Sistema Solar. É por isso que a amostra encontrada pode dar várias pistas importantes sobre como o mundo e tudo que nos rodeia foi criado.

O pesquisador Pierre Haenecour, que é um dos principais autores do estudo realizado na Universidade do Arizona, localizada nos Estados Unidos, disse sobre a nova descoberta: “Por ser uma poeira estelar de verdade, esses pequenos grãos pré-solares poderão nos dar uma ideia mais aproximada da origem do sistema solar e todo o processo de sua formação”. Haenecour ainda afirmou sobre a amostra: “Os grãos de poeira estelar ainda nos permite obter uma imagem instantânea de como eram as condições nesta estrela antes mesmo da explosão”.

A amostra encontrada na Antártida foi chamada de LAP 149. Inicialmente, o meteorito encontrado foi analisado no Laboratório Lunar e Planetário que corresponde a Universidade do Arizona. Com equipamentos sensíveis e técnologia avançada, os pesquisadores puderam reconhecer vários átomos de forma individual, até encontrarem o grão de poeira estelar LAP 149.

Segundo as notícias informadas pelos cientistas, o LAP 149 é um tipo de material composto por silicato e grafite. Esse material é o único já encontrado pelos cientistas que pode ser rastreado a uma explosão estelar específica chamada de “nova“. As estimativas dos cientistas são de que essa pequena amostra tenha sobrevivido à toda jornada interestelar até chegar ao Sistema Solar aproximadamente há 4,5 bilhões de anos.

Estudo revela que redes sociais não afetam bem-estar dos adolescentes

Um novo estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Oxford, localizada no Reino Unido, revelou que os adolescentes não sentem efeitos satisfatórios apenas por utilizarem as redes sociais. Contrariando o que muitas pessoas pensam a respeito dos impactos das redes sociais na vida dos adolescentes, o estudo mostrou que há vários outros fatores que contribuem de forma mais significativa para a satisfação deles, tais como família, vida escolar e amigos, sendo que todos esses fatores contribuem para o bem-estar dos adolescentes.

De acordo com o estudo que contou com um total de 12 mil participantes, os efeitos gerados pelas redes sociais na satisfação dos adolescentes avaliados são limitados. Os dados fazem parte de um estudo bastante complexo que foi publicado pela revista PNAS.

Segundo as notícias divulgadas sobre o estudo, os resultados são muito mais profundos do que várias pesquisas realizadas anteriormente. Isso porque a pesquisa visa responder se o uso das redes sociais contribui para uma maior satisfação em relação a vida. Sendo assim, os dados obtidos com os adolescentes foram comparados relacionando a média de uso das redes sociais.

Os pesquisadores ainda revelaram que os estudos realizados anteriormente mostram um parâmetro diferente do que foi levantado pelo mais recente estudo. Em pesquisas anteriores, há uma relação equivocada do uso da tecnologia com a saúde mental dos adolescentes. Isso porque a maioria dos estudos que foram feitos apenas mostram evidências limitadas como base para relacionar a tecnologia e seus efeitos na vida dos jovens.

Já na opinião dos pesquisadores do Reino Unido, os jovens têm o impacto de apenas 1% em seu bem-estar ao utilizar as redes sociais. Além disso, o diretor de pesquisa Andrew Przybylski informou que 99,75% de toda a satisfação de vida das pessoas não está relacionada com as redes sociais.

Para o estudo, os pesquisadores solicitaram que os 12 mil adolescentes entrevistados respondessem a um questionário sobre o uso das redes sociais avaliando os efeitos desse uso em relação a satisfação pessoal. Entre os gêneros, os pesquisadores perceberam que as meninas tinham um impacto pouco maior que os meninos ao utilizar as redes sociais, no entanto, ambos os dados eram pequenos demais para serem considerados efeitos satisfatórios pelo uso das redes sociais.