Por que o foco é tão difícil de dominar?

Aprenda como evitar a distração e ser mais produtivo, sendo capaz de invocar um nível de foco além de qualquer coisa que você tenha alcançado antes

Idéias são inúteis por si só, a execução é tudo – Esse é o conselho que é passado na comunidade de startups, e isso é verdade. A parte crucial que não é mencionada neste conselho é que a execução é incrivelmente difícil. Por quê? Foco!

Como um fundador de startups, você deve sempre se concentrar nas coisas e notícias que irão melhorar sua startup; mais precisamente, a única coisa que vai melhorar sua startup. Este é um conselho inquestionavelmente sólido, mas infelizmente não é tão simples como todos nós gostaríamos.

Como evitar listas sem fim: Em uma pequena startup, (eu estou falando de equipes de 2 ou 3 pessoas) você tem que lidar com todas as áreas do negócio. Isso dá aos fundadores muito o que pensar, e essa lista de tarefas simplesmente cresce, muitas vezes com tarefas que provavelmente não coincidem tão bem com a filosofia de que o crescimento é prioridade número 1. Às vezes, o roteiro mundano as tarefas do negócio precisam ser concluídas e, embora sejam cruciais para garantir que o negócio seja operacionalmente sólido, compatível, seguro ou o que for necessário no momento, elas podem diminuir um pouco o tempo gasto com foco no crescimento.

Táticas demais, estratégia insuficiente: Outra coisa a considerar é “como é realmente o crescimento e como isso será alcançado?” As startups de tecnologia, em particular, têm tantas maneiras de alcançar o crescimento e, como fundadores, esse método precisa ser determinado. A dificuldade é que não existe uma ‘fórmula única’ ou uma receita a seguir, mas mais uma caixa de ferramentas que os fundadores podem cavar para misturar e combinar para alcançar o resultado. Falou-se da importância do ‘full stack marketing’, mas essa frase pega-tudo é composta por tantas áreas diferentes que exigem muitas qualificações. Adicione o marketing ao lado do produto e todas as outras tarefas de suporte, conforme mencionado acima, e, de repente, o conjunto de habilidades necessárias do fundador é extremamente diversificado.

Pantera Negra é indicado a sete categorias no Oscar

Todos os anos um prêmio é entregue aos filmes que chamaram a atenção do Oscar, o prêmio mais comemorado e prestigiado do cinema. Entre tantas opções que existem, ser indicado ao melhor ator, ou melhor atriz é um reconhecimento em tanto. A indicação é realizada pelos próprios atores e demais profissionais do ramo do cinema.

Pantera Negra é o primeiro filme de super-herói indicado ao Oscar, o que começa a trazer uma esperança para os próximos lançamentos do gênero. A história conta a aventura de T´Challa, que tem o direito ao trono de Wakanda, um país que fica na África e domina a tecnologia.

Apesar do trono ser de T´Challa por direito, ele não será tão fácil de ser tomado pois Killmonger (Michael B. Jordan) deseja o trono do protagonista de Pantera Negra (Chadwick Boseman).

O filme tem sete indicações como melhor longa, mixagem de som, trilha sonora, canção original, figuro, direção de arte e canção original.

Apesar do gênero de filmes como Pantera Negra ter um estilo padronizado, o que chamou a atenção foi a tensão racial que permeia os Estados Unidos abordada na trama.

Segundo notícias, o filme ganhou a posição de maior bilheteria do ano de 2018 na América do Norte e possui a maior segunda do mundo com uma arrecadação de US$ 1,3 bilhões. A Disney lançou o filme através da Marvel e tem uma produção que possui um elenco predominantemente negro.

A beleza africana e a força da cultura do povo teve um espaço de destaque no filme que ganhou diversos elogios.

A direção do filme é de Ryan Googler, o jovem diretor já vem do sucesso de bilheteria com “Creed”, também protagonizado por um ator negro, Michael B. Jordan.

A conhecida Lupita Nyong´O faz parte do elenco e vive uma espiã humanitária. Uma general é interpretada por Danai Gurira. Letitia Wright tem como papel uma competente chefe de tecnologia.

O paraíso tecnológico de Wakanda demonstra todo o progresso científico que o país atingiu. Longe de ameaças e da exploração o povo consegue se manter com seus próprios recursos. A cultura do povo também é demonstrada através da alegria e das músicas.

O que é empreendedorismo social?

O empreendedorismo social tem tudo a ver com reconhecer os problemas sociais e alcançar uma mudança social, empregando princípios e notícias, processos e operações empresariais. É tudo sobre como fazer uma pesquisa para definir completamente um problema social específico e, em seguida, organizar, criar e gerenciar um empreendimento social para alcançar a mudança desejada. A mudança pode ou não incluir uma eliminação completa de um problema social. Pode ser um processo vitalício focado na melhoria das circunstâncias existentes.

Enquanto um empreendedorismo empresarial geral e comum significa assumir a liderança para abrir um novo negócio ou diversificar os negócios existentes, o empreendedorismo social se concentra principalmente na criação de capital social sem medir o desempenho no lucro ou o retorno em termos monetários. Os empresários neste campo estão associados a setores e organizações sem fins lucrativos. Mas isso não elimina a necessidade de obter lucro. Afinal, os empresários precisam de capital para continuar com o processo e trazer uma mudança positiva na sociedade.

Juntamente com os problemas sociais, o empreendedorismo social também se concentra em problemas ambientais. Fundações dos Direitos da Criança, plantas para tratamento de resíduos e fundações de empoderamento das mulheres são poucos exemplos de empreendimentos sociais. Os empreendedores sociais podem ser aqueles indivíduos que estão associados a organizações sem fins lucrativos e não governamentais que captam fundos por meio de eventos e atividades da comunidade .

No mundo moderno, existem vários empreendedores sociais bem conhecidos que contribuíram muito para a sociedade. O fundador e gerente do Banco Grameen, Muhammad Yunus é um empreendedor social contemporâneo que recebeu o Prêmio Nobel da Paz por seu empreendimento no ano de 2006. O empreendimento vem crescendo continuamente e beneficiando uma grande parte da sociedade.

Rang De é outro exemplo brilhante de uma empresa social sem fins lucrativos. Fundada no ano de 2008 por Ramakrishna e Smita Ram, é uma plataforma on-line de onde os pobres rurais e urbanos da Índia podem acessar microcréditos com uma taxa de juros de apenas 2% ao ano. Os credores de todo o país podem emprestar dinheiro diretamente aos mutuários, acompanhar investimentos e receber pagamentos on-line regularmente.

Enem pode ser usado para entrar em universidades de Portugal; veja a lista de instituições

O Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) comunica que as pessoas que fazem a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) podem usar a nota para pleitear uma vaga em universidades portuguesas.

A oportunidade é possível graças a um convênio assinado pelo Inep com a Universidade Europeia, que pertence ao Laureate International Universities, que é considerado o maior grupo de ensino superior de todo o mundo.

São 37 universidades de Portugal que aceitam as notas do Enem como parte do seu processo seletivo. Dentre elas: Instituto Politécnico de Viseu; Instituto Politécnico de Santarém; Universidade de Lisboa; Universidade do Porto; Instituto Politécnico de Guarda;Universidade dos Açores; Universidade Portucalense; Instituto Universitario da Maia; Instituto Politécnico da Maia; Escola Superior de Saúde do Alcoitão; Universidade Lusíada; Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário; Universidade da Madeira; Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias.

As notas do Enem poderão ser usadas também para pleitear uma vaga nas seguintes instituições: Universidade do Minho; Instituto Politécnico de Setúbal; Instituto Politécnico de Bragança; Instituto Politécnico de Castelo Branco; Universidade Lusófona do Porto; Universidade Católica Portuguesa; Universidade Fernando Pessoa; Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Universidade de Coimbra; Universidade de Algarve; Instituto Politécnico de Leiria; Instituto Politécnico de Beja; Instituto Politécnico do Porto; Instituto Politécnico de Portalegre; Instituto Politécnico do Cávado e do Ave; Instituto Politécnico de Coimbra; Universidade de Aveiro;Universidade da Beira Interior;Sociais e da Vida; Instituto Leonardo da Vinci; Universidade Lusíada-Norte; Escola Superior de Enfermagem de Coimbra; Escola Superior Artística do Porto e Universidade Europeia.

De acordo com notícias publicadas pelo Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, as oportunidades são para diversas áreas como: comunicação, direito, psicologia, desporto,marketing, informática, gestão, recursos humanos, tecnologias, entre outros.

Esse convênio abre as portas também para estudantes que tenham interesse em fazer mestrado ou doutorado fora do país. Até o momento, segundo o Inep, aproximadamente 1200 brasileiros já estão estudando no Laureate International Universities graças ao convênio.

As inovações tecnológicas para 2019 vão desde de robôs padeiros a televisões com resoluções 8k

A inovação está tomando o centro dos holofotes nesta semana em Las Vegas, onde milhares de empresas estão exibindo novos dispositivos e ideias de tecnologia no evento anual da Consumer Electronics Show. Segundo notícias do grupo organizador, cerca de 182 mil pessoas participaram do evento este ano. Entre eles estarão 4.400 empresas exibindo seus produtos na expectativa de impressionar investidores, analistas e mídia.

“Desde a sua formação, a CES sempre foi um campo de testes, não apenas para produtos que chegarão ao mercado, mas para aqueles que pudessem chegar ao mercado”, disse Patrick Moorhead, analista principal da Moor Insights & Strategy.

Nesse sentido, a seguir estarão listados alguns dos grandes temas que, segundo analistas, podem aparecer no evento.

A TV rollable da LG foi a estrela do show do ano passado e está supostamente se preparando para enviar aos consumidores este ano. Espere ver outras ideias ousadas como essa, incluindo telas duplas ou dobráveis.

Sabemos que os smartphones estão ficando maiores e as TVs cada vez mais finas, entretanto não é apenas as funções básicas que atraem os consumidores, mas a experiência que as pessoas podem experimentar, conforme explica Werner Goertz, diretor de pesquisa do Gartner. Este ano, os avanços em inteligência artificial, software e plataformas definirão a tendência na CES, disse o diretor. A Samsung já está mostrando isso com o anúncio de que está trazendo filmes e programas de TV do iTunes, junto com o Apple AirPlay 2, para suas TVs inteligentes, negando a necessidade de comprar uma Apple TV.

Durante anos, a CES tem sido um show de tecnologia, onde os automóveis se fazem sempre presentes. Dentre eles temos carros elétricos, incluindo o Nissan Leaf, e vários carros autônomos fizeram sua estreia.

Além disso, será possível encontrar no evento não só TVs de 8k, que atualmente estão com valores elevadíssimos, como também robôs, como uma máquina de panificação, a qual é alimentada com farinha e pode produzir até 235 pães por dia, tudo sem ajuda humana. Por fim, temos o Somnox, um robô que acompanha o sono de uma pessoa e até afirma ter um algoritmo para nos levar ao sono profundo sempre que necessário.

Alcançar o desenvolvimento sustentável do espírito empresarial

O desenvolvimento do empreendedorismo se concentra no indivíduo que deseja iniciar ou expandir um negócio. O desenvolvimento de pequenas e médias empresas (PMEs), por outro lado, também se concentra no desenvolvimento da empresa, seja ela empregada ou não por indivíduos que possam ser considerados empreendedores. Além disso, o desenvolvimento do empreendedorismo concentra-se mais no potencial de crescimento e inovação do que o desenvolvimento das PME. No entanto, muitas das lições aprendidas com experiências em ambos os tipos de desenvolvimento são semelhantes.

O empreendedorismo é promovido para ajudar a aliviar o problema do desemprego, para superar o problema da estagnação e para aumentar a competitividade e o crescimento dos negócios e das indústrias. Várias tentativas foram feitas para promover e desenvolver o empreendedorismo. Prestando assistência específica para melhorar a competência do empreendedor e sua empresa, de modo a aumentar seus objetivos empresariais e acomodar mais pessoas a se tornarem empreendedores também.

Existe uma tendência generalizada para equiparar o desenvolvimento do empreendedorismo (ED) ao trabalho autônomo. Muitos indivíduos autônomos são de fato empreendedores, mas a maioria não é. Seus negócios são simplesmente microempresas no setor informal, com pouco potencial de crescimento. A promoção do trabalho autônomo é um objetivo que vale a pena, mas não deve ser confundido com ED. Os programas de desenvolvimento de empreendedorismo que, na realidade, se concentram apenas no auto emprego têm menor probabilidade de sucesso na criação de crescimento econômico.

O desenvolvimento do empreendedorismo deve ser sobre ajudar as pessoas a iniciar e desenvolver negócios dinâmicos que ofereçam alto valor agregado. Ao determinar a diferença, é útil examinar setores de crescimento potencial ou áreas geográficas e explorar critérios para selecionar beneficiários que sejam empreendedores. Uma avaliação das necessidades antes da formulação do programa é útil. Uma análise dos setores econômicos de alto crescimento permite um apoio mais focado aos empreendedores nos setores mais promissores da economia.

Programas de desenvolvimento de empreendedorismo devem ser formulados para identificar riscos e determinar a probabilidade de sucesso, identificar os fatores que afetam os níveis de empreendedorismo em um país. Esses fatores incluem a percepção de oportunidade, o grau de respeito dado aos empreendedores, a aceitação de amplas disparidades de renda e um ambiente familiar orientado para os negócios.

Carros voadores são alvo de empresas japonesas

A cada ano que passa a tecnologia e a ciência estão surpreendendo ao trazer novas soluções e novidades que podem facilitar a vida das pessoas, que além de deixar mais fácil a rotina também causa admiração pelas façanhas realizadas e pelas notícias que geram.

A maior surpresa tecnológica no ramo automobilístico é a promessa dos carros voadores para 2023. O impressionante avanço tecnológico está sendo planejado por empresas japonesas como a SkyDrive, apoiada pela famosa Toyota. O voo demonstrativo de estreia está previsto para a Olimpíada de Tóquio em 2020. Parece que os japoneses querem deixar mesmo o mundo de boca aberta com a capacidade tecnológica que possuem.

O empenho do governo do Japão com diferentes empresas do ramo tecnológico está constante para produzir veículos voadores. O prazo para que o projeto esteja concluído é de 2023, assim também como a comercialização dos novos veículos e a permissão do seu uso.

Depois seis meses de reuniões, foi definido um plano de negócio que pudesse regularizar o tráfego pelo ar que tem o prazo de cinco anos. Foram aproximadamente 20 companhias que estiveram envolvidas nessas reuniões e também ministérios do Turismo, Economia, Infraestrutura, Comércio e Indústria, Terra e Transporte.

Tomohiro Fukuzawa, CEO da Skydrive, está envolvido nesse projeto há quatro anos, a sua empresa é uma das envolvidas no projeto. De acordo com Fukuzawa o carro voador é um intermediário entre o helicóptero e o avião, e não possui o preço de nenhum dos dois, sendo o mais acessível e mais simples de pilotar.

São mais de US$ 5 milhões investidos para desenvolver os carros voadores que contam com o apoio de empresas do setor automobilístico e do governo do país.

Fukuzawa recorda que no início a ideia teve uma participação voluntária de vários jovens engenheiros que gostaram do projeto. Inicialmente o tempo desses jovens foi investido para criar uma nova maneira de mobilidade pelo ar.

A organização do evento dos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020 está organizando a apresentação com a Toyota, um dos maiores investidores do carro voador. Depois da demonstração, existe o interesse de que o lançamento do Skydrive aconteça em 2023.

O que é o pelo encravado?

Os pelos são associados da pele que ajudam no isolamento de temperatura e auxiliam na proteção do organismo de agressões exteriores. O pelo é formado por queratina, o que compete ao mesmo resistência e impermeabilidade, e células mortas. Eles nascem no folículo piloso e é composta pela raiz da derme e a haste, a porção que esta acima da superfície do tecido conjuntivo.

O pelo encravado em si pode incomodar tanto homens quanto mulheres, crianças. Nos homens afeta preferencialmente a região da barba, no rosto e no pescoço, e já nas mulheres afetam preferencialmente as pernas, axilas e virilhas.

O pelo encrava ao não encontrar a saída do folículo piloso, e ao não conseguir romper a camada de queratina. O processo de crescimento não para, fazendo com que a haste se curve e penetre no folículo piloso ou cresça debaixo da pele. Para tentar ejetar este corpo estranho, o organismo humano causa uma reação inflamatória chamada de foliculite, caracterizada por causar grandes lesões que se assemelham a espinhas, que coçam e doem. Este problema ocorre na maioria das vezes em pelos com espessura maior e enrolados, especialmente se o individuo tiver cicatrizes ou poros estreitos.

As causas desta enfermidade variam bastante, vão desde a higiene precária, roupas extremamente justas, até o acumulo de células mortas, e lesões na cútis, que obstruem os poros. Entretanto normalmente o pelo encrava quando associado a depilação de forma errada, com cera quente, fria ou com lâmina de barbear.

Hidratar a pele constantemente auxilia na prevenção dos pelos encravados em qualquer depilação, e a esfoliação semanal ajuda na retirada das células mortas, já que a pele esta sempre se renovando. Quando a esfoliação ocorre algumas vezes na semana, ajuda a soltar os pelos que podem estar detidos sob a pele.

É de extrema importância que tudo seja feito de maneira cuidadosa e atenta. Fazer no banho é sempre recomendado, pois os poros estarão abertos. Sabonetes esfoliantes, esponjas ou cremes que ajudam a suavizar as irritações da pele. E depois hidratar a pele, para evitar o ressecamente, o que torna a pele mais propicia a lesões e pelos encravados.

Outras medidas que podem ser praticadas no dia-a-dia são cuidados ao se fazer a barba, que consequentemente ajudam a manter a pele limpa e hidratada, sem pelos encravados. Lavar o rosto com água morna e sabonetes que não irritem a pele, nunca passar a lâmina na pele seca, e passar a mesma no sentido do nascimento dos pelos, nunca ao contrário. Dar prioridade a aparelhos descartáveis. Após o corte, enxágue o rosto com água fria para que os poros sejam fechados e priorizar loções pós-barba.

E o filtro solar para proteger a pele de qualquer tipo de lesão, notícias ou irritação é essencial, principalmente após depilações.

Mais de 120 projetos contra a solidão no Reino Unido receberão financiamento

O Reino Unido divulgou em fontes de notícias que financiará 126 projetos que atuam no combate a solidão. De acordo com as informações divulgadas, esse financiamento será de 100 mil libras para cada uma das instituições. Isso é quase R$ 500 mil, na conversão entre a libra esterlina com o real. As informações sobre o financiamento foram publicadas inicialmente pelo jornal “The Guardian“.

O grande objetivo do Reino Unido é proporcionar condições financeiras para os projetos que atuam no combate a solidão, um dos problemas mais enfrentados atualmente. Esses projetos consistem no envio de voluntários em vilarejos remotos. Eles vão nessas regiões através de vans e levam bolos, chás e café para as pessoas que vivem isoladas.

De uma forma bem lúdica, os veículos destinados a esses trajetos se transformam em espaços funcionais, onde é possível oferecer informações, serviços, conversa e claro, muito apoio para as pessoas isoladas. Dentre essas ações, há vários tipos de pessoas isoladas, como idosos, jovens LGBT, mulheres paquistanesas, entre outras pessoas que passam a viverem praticamente sozinhas em áreas muito remotas.

Ainda no início deste ano, a primeira-ministra Theresa May criou uma espécie de secretária especial que foi chamada de ministério. Essa criação nada mais é do que um órgão da Inglaterra responsável por lutar contra a solidão que aflige milhões de pessoas no mundo.

A solidão já é vista no mundo todo como um problema de saúde, por isso, as ações sociais em cima dessa questão têm se intensificado. Hoje em dia é possível comparar os problemas de saúde gerados pela obesidade, tabagismo e solidão como causas semelhantes. Esse tipo de problema de saúde é ainda uma das principais causas de mortes prematuras e casos de demência em todo o mundo.

De acordo com os dados revelados pela Cruz Vermelha do Reino Unido, em uma população com aproximadamente 66 milhões de pessoas, um total de 9 milhões dessa população relata viver frequentemente sozinha.

Em dezembro deste ano, pesquisadores da Universidade de San Diego revelaram que a solidão pode se tornar ainda mais forte em três períodos da vida, sendo eles: próximo aos 30 anos, entre 50 anos e ao final dos 80 anos.

Gerenciamento de ecossistema de inicialização

Quando a gestão é aplicada a todo o ecossistema de start-up, em vez de apenas start-ups ou organizações únicas, é denominado gerenciamento de ecossistema de start-up. O gerenciamento de ecossistemas iniciais é conduzido por metas explícitas, executadas por políticas, protocolos e práticas, e tornadas adaptáveis ​​pelo monitoramento e pesquisa com base em nossa melhor compreensão das interações e processos necessários para sustentar estruturas e funções do ecossistema. Assim, o propósito é administrar áreas em várias escalas, de tal forma que serviços e recursos ecossistêmicos sejam preservados, enquanto o uso adequado de recursos e as opções de subsistência sejam sustentados.

Devido à natureza do gerenciamento de ecossistemas iniciantes, incluindo a capacidade de atender às necessidades de gestão de ecossistemas em bases de longo prazo com sua própria sustentabilidade através de turbulências e interrupções, a responsabilidade é tipicamente compartilhada entre aqueles com tais habilidades. Um princípio fundamental é a sustentabilidade a longo prazo da boa produção para as start-ups pelo ecossistema; “sustentabilidade intergeracional [é] uma pré-condição para a gestão, não uma reflexão tardia”. Também requer metas claras sobre trajetórias e comportamentos futuros do sistema que está sendo gerenciado. Outros requisitos importantes incluem uma boa compreensão do sistema (incluindo conectividade, pessoas e dinâmica organizacional) e o contexto no qual o sistema está operando. Outros pontos importantes incluem uma compreensão do papel das pessoas,

Existem alguns sistemas para o gerenciamento de ecossistemas de inicialização, que vão desde conhecimento e ferramentas documentados até plataformas on-line, até soluções de infraestrutura abrangente especificamente desenvolvidas.

Como os ecossistemas de startups são entidades dinâmicas – invariavelmente, estão sujeitos a perturbações periódicas e estão em processo de recuperação de algum distúrbio do passado. Quando um ecossistema de inicialização está sujeito a algum tipo de perturbação, ele responde afastando-se de seu estado inicial. A tendência de um sistema permanecer próximo ao seu estado de equilíbrio, apesar dessa perturbação, é denominada sua resistência. Por outro lado, a velocidade com a qual ele retorna ao seu estado inicial após a perturbação é chamada de resiliência.

De um ano para outro, os ecossistemas experimentam mudanças em suas pessoas, organizações e ambientes. Uma turbulência financeira constitui uma variabilidade de curto prazo nas condições ambientais