Guilherme Paulus diz como lidar com a concorrência e dá dicas para vencê-la

Guilherme Paulus tem mais de 40 anos de experiência no ramo do turismo. O empresário, idealizador da CVC, já passou pelos mais diferentes desafios na sua longa jornada. Afinal, transformar uma pequena agência de viagens na maior da América Latina não é fácil.

Foi isso que Paulus conseguiu fazer e, nesse processo, precisou saber trabalhar bem com a concorrência e se destacar. Para exemplificar como encara essa disputa eterna pelo cliente, Guilherme Paulus diz que os empresários podem pensar em como é um torneio de natação.

Em uma disputa dentro d’água, milésimos de segundos podem tirar o atleta do pódio e algo semelhante acontece na competição entre as empresas. Um pequeno detalhe faz com que os clientes escolham o concorrente a você.

Para a agência de viagens isso está ainda mais intenso, relata Guilherme. O empresário enfatiza que, atualmente, além das lojas que vendem os pacotes, é preciso concorrer com os negócios nascidos no mundo virtual. Afinal, há inúmeros meios eletrônicos de comprar passagens e reservar hotéis. Como lidar com isso?

Para Paulus, a internet é maravilhosa, mas é necessário usá-la de forma positiva e eficiente. Além de também estar presente nela, a agência precisa garantir que o atendimento presencial, nas lojas físicas, sejam impecáveis. Afinal, é esse o grande diferencial entre a compra virtual e a física, o atendimento humano. Se ele não for bem realizado, o consumidor não o procurará mais.

Outro ponto que Guilherme Paulus destaca, em relação à concorrência, é que o empreendedor precisa ficar atento à concorrência direta e indireta. Além dos sites de viagens, que são concorrências diretas, ele classifica o orçamento do consumidor como indireta.

Ele lembra que o orçamento do cliente é só um e, dificilmente, quem acaba de investir em um carro, vai ter condições de pagar por uma viagem na sequência. Por isso, o empresário precisa ficar atento ao que acontece não apenas no seu setor, mas ao seu redor e fazer de tudo para não perder venda.

Isso sempre foi levado em conta por Guilherme Paulus que, ainda jovem, quando decidiu focar na CVC, viu que precisaria se adequar às condições financeiras de possíveis clientes. Foi por isso que resolveu começar a parcelar os pacotes de viagens. Essa prática deu certo e ajudou a empresa a acrescer. O ponto positivo foi tão grande que ela mantém essa prática até hoje.

Segundo Guilherme Paulus, alcançar o sucesso é um desafio diário

Com toda a história de sucesso, Paulus também fala como o empresário precisa encarar o seu negócio, para que o sucesso seja alcançado. Para ele, além de acreditar no que faz e ter um objetivo claro, é necessário estar pronto para imprevistos.

Guilherme compara a empresa a um jogo de videogame. Segundo ele, nos dois a pessoa não sabe o que vem pela frente.

Como o inesperado faz parte, o empresário precisa estar pronto para lidar com ele. Segundo o dono da CVC, uma forma de fazer isso com maestria é conhecer o setor a fundo. Assim, quando algo ocorrer fora do controle, a ideia da solução virá mais rapidamente.

Além disso, é preciso entender que diariamente o empresário está em uma competição e, para prosperar, é preciso estar focado e conseguir vencer os concorrentes. Segundo Guilherme, só através de muito trabalho e dedicação isso se torna possível.

A atuação do sócio-fundador da CVC, Guilherme Paulus, no Turismo brasileiro

Se você ouve o nome Guilherme Paulus no setor turístico, precisa saber de quem se trata. sócio-fundador da CVC e presidente do Conselho administrativo da CVC Corp, o empresário ainda pode colocar no hall da experiência o status de membro do Conselho Nacional de Turismo, além da presidência do Grupo GJP.

Nascido em São Paulo, Guilherme Paulus se formou em administração de empresas e acumula mais de 40 anos de atuação na área do Turismo. Na Casa Faro Turismo, o cargo de agente de viagem foi seu primeiro emprego em 1971. Em 72, seu espírito empreendedor o levou a fundar a CVC, juntamente com um sócio. Assim se deu o início da empresa, uma agência de viagens que operava com sede no centro de Santo Andre, no estado de São Paulo.

Em 74, Paulus comprou as ações do então sócio e deu sequência aos trabalhos do empreendimento, investimento com foco no transporte rodoviário. As atividades, como excursão, contavam com um público-alvo principal: os grêmios de grandes empresas instaladas na região do ABC paulista, formados por seus colaboradores.

Mesmo depois de tanto tempo, o alto desempenho continua se consolidando. O executivo Guilherme Paulus conquistou — por meio do trabalho da CVC — o título de maior agência e operadora de viagens da América Latina. A empresa comandado pelo empresário opera milhões de viagens nacionais e internacionais, contemplando transporte aéreo, marítimo e terrestre, além de contar com mais de 800 produtos diferentes.

A atuação do negócio abrange ainda os agentes de viagens independentes credenciados, chamados de multimarcas, ampliando assim a sua atuação.

Com foco na hotelaria, Guilherme Paulus é sócio majoritário de um complexo hoteleiro localizado na Serra Gaúcha: Serrano Resorts Convention & SPA — considerado o melhor hotel da região — e o hotel Alpenhaus Gramado, além do castelo Saint Andrews, todos em Gramado, no Rio Grande do Sul. O último nome é um estabelecimento de luxo, que oferece a experiência exclusive house.

A GJP conta com hotéis e resort em Porto Seguro, Maceió, Porto de Galinhas, Natal, Foz do Iguaçu, Itacaré, Bento Gonçalves e Porto Alegre. Há ainda um ecoresort em Aracaju, empreendimento recente e promissor.

Para complementar as bandeiras de luxo, há especulação sobre a inauguração de um hotel em São Paulo capital. Esse novo negócio promete um restaurante que faz jus ao nível do estabelecimento, além de espaço para eventos. A ideia de fundir o coração metropolitano do estado de São Paulo com uma grande marca luxuosa atende a demanda da região, já que o edifício arrematado por Guilherme Paulus se trata de onde era a conceituada agência de publicidade DPZ, bem localizada na avenida Cidade Jardim.

A expectativa é que o hotel seja entregue entre 2020 e 2021, com seus 65 apartamentos e rooftop para complementar o ar de requinte na cidade. A bandeira ainda não foi divulgada, mas sabe-se que o empreendimento é de luxo e deve ser lançado para estrear uma nova marca do grupo GJP. Há indícios que uma unidade seja construída também no Rio de Janeiro capital, seguindo exemplos de casos de sucesso no mercado hoteleiro, como a luxuosa rede Emiliano.

Guilherme Paulus comemora o sucesso do turismo no Brasil nas últimas décadas

O turismo no Brasil é um dos setores que permitiu uma expansão empresarial visionária ao longo das últimas décadas. Um desses grandes empresários do ramo, considerado um ícone deste setor e dono da rede de hotéis GJP Hotéis & Resorts, é o especialista em turismo Guilherme Paulus. O empresário divulgou em 2018 uma carta aberta falando dos 35 anos da Fundação 25 de Janeiro, que é responsável pelas marcas São Paulo Convention & Visitors Bureau e Visite São Paulo.

De acordo com Guilherme Paulus, comemorar 35 anos de história e sucesso de grandes marcas no setor de turismo é algo muito importante. “Eu agradeço aos associados das marcas que atingem 35 anos de sucesso e muito trabalho. Graças a esse empreendimentos, mais de 40 segmentos voltados para o setor de turismo têm o poder de atrair diversos visitantes ano após ano, sejam visitantes estrangeiros ou brasileiros que visitam outros estados”, explica o empresário.

“Graças a esses visitantes e aos esforços de empreendimentos bem-sucedidos com o poder de atrair mais e mais turistas, a economia do país tem contado com grande participação deste setor ao longo das últimas décadas. Esses empreendimentos fazem uma capitação de recursos gerados através de eventos nacionais e internacionais. São eventos de grande importância para a celebração de outros negócios no ramo empresarial, a contemplação das famílias que fazem turismo pelo Brasil e pelo mundo e toda gama de possibilidades que permitem uma expansão saudável destes empreendimentos”, reforça o empresário.

https://www.facebook.com/guilhermejesuspaulus

Um dos grandes focos do empresário em 2018 tem sido a cidade de São Paulo. Guilherme Paulus, um dos empresários de maior destaque no setor de turismo no Brasil, fundador e ex-dono da agência de viagens CVC, atualmente, dono de grandes empreendimentos bem-sucedidos em todo o país, anunciou que irá inaugurar um empreendimento de luxo entre 2020 e 2021 na Cidade Jardim, São Paulo. O porte do hotel que já está em andamento será de extremo conforto ao seus visitantes.

O novo hotel de Guilherme Paulus contará com 65 apartamentos, diversas áreas exclusivas, como rooftop, espaço para eventos empresariais de grande porte, restaurante e atendimento de primeira linha, tudo isso com a certeza da qualidade 5 estrelas observada em hotéis e resorts da linha GJP. Além desse hotel que está em andamento em São Paulo, o empresário também divulgou em 2018 a construção de um hotel do mesmo porte na cidade do Rio de Janeiro.

Em relação ao Rio de Janeiro, o empreendimento não tem data prevista para o início e entrega, mas já é mais do que uma simples especulação. Ao certo, o empresário já deixou claro que tem previsões destes e de outros grandes empreendimentos ao longo dos próximos anos. No momento, o empresário vem colhendo os frutos do sucesso de seu trabalho no setor de turismo e espera poder comemorar ainda mais no futuro.

O empresário Guilherme Paulus é responsável pelos hotéis de luxo da rede GJP Saint Andrews Gramado e Wish Serrano Resort, localizados na Serra Gaúcha, Rio Grande do Sul. Esses empreendimentos bem-sucedidos são de longa data e já conseguiram atrair diversos visitantes internacionais e brasileiros de outros estados.

Guilherme Paulus fala sobre o impacto direto do turismo na economia do Brasil

O turismo no Brasil tem um enorme impacto na economia de diversas regiões do país. Somente em 2013, o Brasil abriu as portas para 6 milhões de turistas estrangeiros visitarem pontos turísticos e gerarem receita para muitos empreendedores brasileiros. Um desses visionários e bem-sucedidos empresários do turismo é Guilherme Paulus, fundador da agência de viagens CVC e dono da rede hoteleira GJP Hotels & Resorts, lançada no mercado em 2005.

Guilherme Paulus é especialista no setor de turismo e acredita que esse setor tem muito mais a oferecer. Com base em dados de alguns anos atrás, o empresário explica que o potencial de crescimento ainda é muito grande. O Brasil é visto como o principal destino de viagem a turismo da América do Sul, e somente fica atrás do México no número de visitantes estrangeiros que buscam como destino a América Latina.

Guilherme explica que o valor da receita gerada com a vinda de estrangeiros para o Brasil atingiu a casa dos 6,6 bilhões de dólares em 2012. Esse são dados muito importantes quando vamos falar do turismo no Brasil, pois em 2012 o mundo ainda estava se recuperando da crise econômica mundial ocorrida entre os anos de 2008 e 2009.

O Brasil é rico em opções para turistas nacionais e internacionais desfrutarem. Os recursos naturais do Brasil recebem maior atenção de turistas internacionais, o que acaba gerando uma maior receita para o ecoturismo. O lazer e a recreação são marcas registradas do turismo brasileiro, com ótimas praias ensolaradas e diversos monumentos históricos para apreciar durante a viagem.

Um dos pontos destacado como negativo é a falta de investimento público federal no setor de turismo em todo o país. Neste ponto, Guilherme Paulus tem total autonomia para poder opinar, pois acabou de ser premiado pela segunda vez por possuir um dos melhores resorts no Brasil. O prêmio foi recebido em setembro de 2018 pelo WTA – World Travel Awards -, que observou no empreendimento Wish Resort Foz do Iguaçu, localizado no Paraná, uma das melhores infraestruturas hoteleiras já vista no Brasil.

O prêmio só é oferecido a grandes empreendimentos como esse, mas o empresário fala que as iniciativas privadas têm superado os investimentos públicos para este setor. O empresário acredita que essa seria a oportunidade de uma maior parceria entre o setor público e privado. O turismo praticado no Brasil gera receitas e tem estrutura para uma maior demanda de turistas internacionais. Mas ainda necessita de mais planejamento e infraestrutura para receber turistas nacionais e internacionais.

A indústria turística no Brasil é bem avaliada lá fora, como podemos ver no Índice de Competitividade em Viagens e Turismo – TTCI – (sigla que aparece em inglês) lançado no ano de 2015. Dentre os 141 países avaliados, o Brasil ficou na posição 28º. Isso aponta o país como muito atraente para o desenvolvimento da indústria turística que ainda pode crescer em muitas direções.

Guilherme Paulus explica que essa avaliação condiz com a realidade atual do Brasil, que é um polo turístico com grandes atrativos naturais e da cultura de diversos estados e regiões. Mas esse patamar do turismo pode crescer muito mais e gerar mais receita se houver uma maior parceria entre os setores público e privado. Guilherme Paulus é formado em Administração de Empresa e possui uma carreira incrível como empresário especialista em turismo.