Como a Empiricus tem se adequado diante dos desafios presentes no mercado financeiro

Quando a companhia Empiricus foi fundada, no final da década passada, as coisas se apresentavam de maneira diferente, tanto em relação à economia, quanto no que diz respeito às formas de se gerir um negócio. Com o passar dos anos, entretanto, algumas modificações se fizeram necessárias no que tange à dinâmica das corporações, algo que também ocorreu em relação à empresa em questão, já que seus idealizadores buscavam por torná-la adaptada às novas demandas do mercado.

Vale ressaltar que a companhia possui na divulgação de informações sobre os andamentos financeiros da atualidade sua principal oferta de serviço. Localizada em São Paulo, trata-se de uma organização que atua também como indicadora das principais tendências de investimentos, ainda que a decisão final seja sempre do próprio cliente, que na verdade assume o papel de investidor.

Como meio de promover adequação do que é ofertado pela corporação, a direção da empresa passou a incorporar serviços de CRM, com destaque para a Salesforce. A alteração em sua gestão de dados foi vista como uma forma de se conseguir com que a clientela de mais de 180 mil assinantes se visse atendida dentro de sua gama de necessidades. Além disso, o novo sistema implementado dentro da Empiricus também contempla os potenciais clientes, ou seja, os usuários que em um primeiro momento são leitores esporádicos das publicações.

O sistema adotado em conjunto com a Salesforce, de acordo com o que foi divulgado através de representantes da própria companhia, teve um caráter de fortalecimento da marca. Em virtude de se tratar de um modelo de negócio que atua exclusivamente de modo digital, seus gestores se viram impelidos a conceder soluções em tempo cada vez mais ágil aos seus usuários. Havia também a necessidade de se promover maior engajamento da clientela presente na Empiricus.

Para a executiva Beatriz Nantes, que responde pelo departamento de Marketing Interno da empresa, vários benefícios foram percebidos após a Empiricus ter passado a empregar o novo serviço. Dentre o que foi elencado por ela, as entregas dos e-mails de propagandas se tornaram mais eficientes. Ela também destacou que a corporação passou a contar com ferramentas de mensuração de resultados de marketing.

Animados com os resultados que foram alcançados, os gestores se viram motivados a explorar as funcionalidades de outras ferramentas de mesma natureza. Assim sendo, passaram a gerir suas demandas através de um serviço de armazenamento em nuvem, o chamado “Service Cloud”. Neste caso, contudo, os setores que começaram a trabalhar com este serviço foram aqueles que se relacionam diretamente com os clientes.

Quanto às próximas mudanças, há a expectativa de que as televendas sejam contempladas com a adoção de um sistema que também empregue tecnologia Cloud. Como já se pode verificar em relação a algumas companhias de outros segmentos, a Empiricus ingressará em um sistema de trabalho multicanais, o que deverá expandir as opções de comunicação que os clientes terão à sua disposição. Dessa maneira, os consumidores poderão se expressar em razão de novos canais, tais como chat, sms e push notification.

Guilherme Paulus diz como lidar com a concorrência e dá dicas para vencê-la

Guilherme Paulus tem mais de 40 anos de experiência no ramo do turismo. O empresário, idealizador da CVC, já passou pelos mais diferentes desafios na sua longa jornada. Afinal, transformar uma pequena agência de viagens na maior da América Latina não é fácil.

Foi isso que Paulus conseguiu fazer e, nesse processo, precisou saber trabalhar bem com a concorrência e se destacar. Para exemplificar como encara essa disputa eterna pelo cliente, Guilherme Paulus diz que os empresários podem pensar em como é um torneio de natação.

Em uma disputa dentro d’água, milésimos de segundos podem tirar o atleta do pódio e algo semelhante acontece na competição entre as empresas. Um pequeno detalhe faz com que os clientes escolham o concorrente a você.

Para a agência de viagens isso está ainda mais intenso, relata Guilherme. O empresário enfatiza que, atualmente, além das lojas que vendem os pacotes, é preciso concorrer com os negócios nascidos no mundo virtual. Afinal, há inúmeros meios eletrônicos de comprar passagens e reservar hotéis. Como lidar com isso?

Para Paulus, a internet é maravilhosa, mas é necessário usá-la de forma positiva e eficiente. Além de também estar presente nela, a agência precisa garantir que o atendimento presencial, nas lojas físicas, sejam impecáveis. Afinal, é esse o grande diferencial entre a compra virtual e a física, o atendimento humano. Se ele não for bem realizado, o consumidor não o procurará mais.

Outro ponto que Guilherme Paulus destaca, em relação à concorrência, é que o empreendedor precisa ficar atento à concorrência direta e indireta. Além dos sites de viagens, que são concorrências diretas, ele classifica o orçamento do consumidor como indireta.

Ele lembra que o orçamento do cliente é só um e, dificilmente, quem acaba de investir em um carro, vai ter condições de pagar por uma viagem na sequência. Por isso, o empresário precisa ficar atento ao que acontece não apenas no seu setor, mas ao seu redor e fazer de tudo para não perder venda.

Isso sempre foi levado em conta por Guilherme Paulus que, ainda jovem, quando decidiu focar na CVC, viu que precisaria se adequar às condições financeiras de possíveis clientes. Foi por isso que resolveu começar a parcelar os pacotes de viagens. Essa prática deu certo e ajudou a empresa a acrescer. O ponto positivo foi tão grande que ela mantém essa prática até hoje.

Segundo Guilherme Paulus, alcançar o sucesso é um desafio diário

Com toda a história de sucesso, Paulus também fala como o empresário precisa encarar o seu negócio, para que o sucesso seja alcançado. Para ele, além de acreditar no que faz e ter um objetivo claro, é necessário estar pronto para imprevistos.

Guilherme compara a empresa a um jogo de videogame. Segundo ele, nos dois a pessoa não sabe o que vem pela frente.

Como o inesperado faz parte, o empresário precisa estar pronto para lidar com ele. Segundo o dono da CVC, uma forma de fazer isso com maestria é conhecer o setor a fundo. Assim, quando algo ocorrer fora do controle, a ideia da solução virá mais rapidamente.

Além disso, é preciso entender que diariamente o empresário está em uma competição e, para prosperar, é preciso estar focado e conseguir vencer os concorrentes. Segundo Guilherme, só através de muito trabalho e dedicação isso se torna possível.

CEO José Auriemo Neto o cérebro por trás do sucesso da JHSF

O setor imobiliário é um campo muito lucrativo e muitas empresas e indivíduos alcançaram grande sucesso nessa área. Há muitas maneiras de criar grandes fortunas nesse campo e você só precisa seguir algumas delas para torná-lo grande.

A JHSF é uma construtora especializada no desenvolvimento de estruturas complexas, como shoppings, hotéis, residenciais e comerciais. A empresa está sediada no Brasil e possui grandes projetos já realizados e outros em andamento. Entre seus complexos já conhecidos, o shopping Parque Cidade Jardim é um dos maiores projetos de todos os tempos. A JHSF detém uma grande porcentagem no mercado imobiliário do país devido à sua capacidade de fornecer propriedades de qualidade . À medida que o mercado brasileiro floresce com a economia em crescimento, a empresa prevê melhores negócios no futuro próximo. A JHSF está interessada nos ativos de renda recorrente nos quais grandes investidores estão ansiosos para obter bons retornos.

O sucesso da Companhia JHSF é atribuído ao CEO José Auriemo Neto, que tem sido muito atuante na gestão e fiscalização de suas operações. Neto tem dirigido a empresa há anos e, sob seu reinado, tudo foi conquistado. Ele é um graduado experiente da Universidade Fundação Armando Álvares Penteado e suas conquistas no setor imobiliário são impressionantes. Ele se juntou no início dos anos 90 e estava trabalhando com o pai, que era o presidente da empresa na época. Neto é um grande empreendedor cujas tendências de risco se materializaram de maneira insuperável.

Sob a liderança de seu pai, Neto influenciou a decisão da empresa de assumir um dos maiores projetos da história da JHSF. O desenvolvimento do Parque Cidade Jardim foi visto como um grande risco e um enorme empreendimento orçado. No entanto, Neto estava otimista nas oportunidades que esse projeto criaria. Hoje, ele é o crédito pelo sucesso do projeto que viu o perfil da empresa crescer e se tornar uma das maiores empresas de desenvolvimento da região. Foi o sucesso desse projeto em particular que estabeleceu o precedente para os projetos maiores concluídos e em andamento da empresa. José Auriemo Neto é um grande líder e conquistou a imaginação de muitos no mercado imobiliário com suas grandes ambições. Ele também administra uma empresa afiliada que administra os estacionamentos da JHSF.